links
posts recentes

O sacrificio

...

...

A utima pra você

...

...

Eles adoram fazer isso

Amoo tanto, só falta uma ...

...

Muitos, e as vezes abro a...

Estou esperando, rs

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

To bem assim...

...

...

...

Pensei em você o dia todo...

...

...

...

...

...

...

Um pouco de nostalgia, po...

...

...

...

...

...

...

...

arquivos

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

blogs SAPO
últ. comentários
É uma história muito bonita, o filme é o meu favor...
Veja bem meu jovem, não é questão de se fazer de d...
Tem mulher que não deixa o cara pegar no se...
Tem mulher que não deixa o cara pegar no se...
Porquê tem mulher que se faz de tão d...
Porquê tem mulher que se faz de tão d...
Porquê tem mulher que se faz de tão d...
Bem, essa é a MINHA lista de namorado perfeito :)
Isso e uma babozera, namorado perfeito e aquele q ...
Sim, continuam querendo seu bem para sempre
Não se sinta tão perdida, procure achar um lado bo...
Gostei do blog :)
Essa minha Amora é uma linda msm viu! *-* se eu so...
Ah minha Amora é tão linda... te amo tanto.. seu b...
kkkkkk que lindo ele morre de ciumes!! adoro kkk
kkkkkk abestaiada neh rum! Ai ai kkk te amo linda!
Essa amora é abestaiada, kkkkkk amo-te
e que decote neh Amora, que decote... >.
Amora linda da minha vida... eu te amo tanto! Obg!...
Sábado, 16 de Abril de 2011
...e era "uma' vez o amor!

 

 

 

Chega um dia em que agente cansa de falar sobre o amor, de viver em busca de um. Você não aguenta nem escutar a palavrinha mágica. É ruim falar, pensar e não sentir, não ter. E pra chegar nesse estágio geralmente se é necessário uma desilusão, mais uma das grandes mesmo. E então você não acredita mais naquilo que faz seu coração desparar, suas pernas bambearem as palavras faltarem e a sua respiração ficar ofegante. Você apenas busca alguem que te trate com carinho, te respeite e te faça sentir segura, mesmo sem sentir tudo isso. É, contos de fada não duram eternamente. E fica a PAZ. Você sente uma paz como nunca antes sentida. No entanto, as vezes, a tranquilidade pertuba, pelo menos em mim ela pertuba, e sinto falta do meu velho companheiro nervosismo, da velha companheira ansiedade, do frenesi. E eu me pergunto se algum dia voltarei a sentir isso de novo, e me assusto ao lembrar do que se é dito sobre o amor, que ele acontece apenas uma vez na vida. E agora? As emoções as sensações são tão mais profundas quando desconhecidas e experimentadas pela primeira vez, depois que se vive todas elas nada mais é novo, nada mais tem a mesma empolgação da novidade. Você já sabe a intensidade e percebe  o quão ruim de nunca mais a sentir da mesma forma. Porque cada sentimento é unico e depois sempre vem as comparações frustradas que só traz a sensação de vazio, incompleto. 

A vida continua é claro, é obvio. Por que ninguem morre de amor, ou muito menos de desamor. E talvez, você se acostume com a falta de emoções, de aventuras, de friorzinho na barriga.  E você vai vivendo com a estranha sensação que falta alguma coisa, coisa que você tenta preencher com outras milhares de coisas que só te deixa cada vez mais vazia, coisas que te satisfazem momentaneamente, mais passam.

Essa é uma perspectiva pessimista? TALVEZ. Mas só sentindo pra realmente entender.

 

 

 

Déia Nascimento {#emotions_dlg.blueflower}



publicado por Déia Nascimento às 01:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 15 de Abril de 2011
Á um grande amor

Por mais que eu tenha dito mil vezes que não escreveria mais sobre perdas amorosas, particularmente de uma pessoa,  é mais forte que eu,  preciso colocar aqui algo que me traga coisas boas, que me arremete á um passado feliz,  pq é tão bom poder compartilhar minhas coisinhas preferidas com vcs!

 

Aqui vai uma musiquinha meio deprê, que confesso dói bem la no fundinho quando se perde um sentimento muito especial, espero que vcs tbm se identifiquem:

 

 

 

 

 

 

Você foi...
O maior dos meus casos
De todos os abraços
O que eu nunca esqueci

Você foi...
Dos amores que eu tive
O mais complicado
E o mais simples pra mim

Você foi...
O maior dos meus erros
A mais estranha história
Que alguém já escreveu

E é por essas e outras
Que a minha saudade
Faz lembrar
De tudo outra vez.

Você foi...
A mentira sincera
Brincadeira mais séria
Que me aconteceu

Você foi...
O caso mais antigo
E o amor mais amigo
Que me apareceu

Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim
Outra vez...

Me esqueci!
De tentar te esquecer
Resolvi!
Te querer, por querer
Decidi te lembrar
Quantas vezes
Eu tenha vontade
Sem nada perder...

Ah!
Você foi!
Toda a felicidade
Você foi a maldade
Que só me fez bem
Você foi!
O melhor dos meus planos
E o maior dos enganos
Que eu pude fazer...

Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim, outra vez!

 

 

 

 Roberto Carlos

 

{#emotions_dlg.dyingflower}



publicado por Déia Nascimento às 00:39
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 8 de Abril de 2011
Gente negativa

 

 

 

 

 

 

Acredito que todo mundo uma vez na vida já teve uma amiga falsa, aquela que quisesse puxar seu tapete, ou que desse em cima do seu namorado. Ou que, simplesmente fosse uma pessoa que se dizia sua amiga mas não era.  Já teve uma amiga assim? Então você sabe do que eu estou falando.

Tem gente que não sei. Tem uma energia ruim. Não sei explicar. E esse tipo de gente, não sei. De novo, não sei. Parece que esse tipo de pessoa atrai coisa ruim. Atrai tristeza, separação, mal entendido. Já conheci três pessoas assim na vida. E elas espalham o mau agouro por onde vão. As coisas vão dando errado pra gente. Como um dominó que vai derrubando um por um em seguida.

Esse tipo de gente negativa geralmente faz amizades por motivos diferentes dos nossos. Não, elas não querem a nossa companhia. Não precisam dos nossos conselhos. Elas simplesmente precisam da gente. Precisam da gente pra ouvir seus lamúrios e reclamar da vida. E o pior: elas querem te ver reclamar. Não, elas não agüentam te ver feliz. Não, elas não admitem que nada dê certo na sua vida. Sim, elas vão sempre ver o lado negativo de tudo – absolutamente tudo – que você comentar que vai fazer. Elas estão sempre te dando conselhos pra te fuder e te ver no fundo do poço (mas na hora que você está precisando de conselho, você não consegue perceber isso). Afz, se eu tivesse percebido, mais enfim antes tarde do que nunca. Esse tipo de gente adora te ouvir. São capazes de te ouvir por horas se você quer reclamar ou lamentar a vida. Vão te ouvir eternamente se você quer falar mal dos homens, ou do quanto sua vida anda ferrada ou do tanto que você se deu mal nos estudos. Ou simplesmente falar mal de algo ou de alguém. Mas não ouse falar do tanto que sua vida é incrível, que sua amiga nova é legal ou que seu namorado é bacana. Você vai ouvir um “que bom” ou simplesmente uma idéia errada. Um palpite sobre algo, mesmo que elas não façam a mínima idéia do que estão falando. Sim, elas entendem de todos os temas do universo. E sempre acham um defeito em tudo. Tu-do. Essas pessoas têm uma lente de aumento que funcionam só pras coisas ruins. Um amplificador de defeitos.

De gente assim, já deu pra mim. Cansei de compartilhar a infelicidade alheia, até mesmo quando a infelicidade nem existia. Cansei de ver  certas pessoas querendo refletir sua infelicidade em mim. Cansei de ouvir que “não vai dar certo”, que “você não está bem”, que “não é pra você”. Essas pessoas são suas melhores amigas quando você está na lama. Conhecem, de cor, uma lista de remédios pra depressão e vão falar que você precisa de pelo menos uns três desses. Mas elas não querem resolver o seu problema, não suportariam te ver feliz. Elas só precisam de companhia pro problema delas.  E eu não preciso de companhia pros meus problemas, ja to bem grandinha pra resolve-los, todos deveriam pensar assim, concerteza evitaria amizades desse tipo. Mais se querem uma dica: seja feliz. FELICIDADE repele mau olhado! rs

 

 

 

 

 

Déia Nascimento!

 

 

 

 



publicado por Déia Nascimento às 00:59
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 7 de Abril de 2011
Uma espécie de loucura

 

 

 

 

 

" Minha vida é um único dia. E é assim que o passado me é presente e futuro. O tempo passa depressa demais e a vida é tão curta. Então  eu queria poder escrever , queria viver muitos minutos num só minuto. Queria me multiplicar, queria me eternizar, queria ser sentida ao ser lida e relida. E principalmente queria acrescentar, queria ser, queria inspirar. Na verdade eu queria escrever um livro. Mas onde estão as palavras? Elas as vezes me fogem e as lembranças me ficam tão distantes assim com o tempo. Queria sempre ter escrito tudo, documentado, pra guardar não só em um papel mais também em mim. Minhas memórias me fogem, como uma maneira de anestesiar emoções que não soube lidar. É como no filme "clique", de tanto eu tentar esquecer me coloquei em automatico, e acabo querendo ou não sempre esquecendo. Esquecer nem sempre é bom. Eu tenho receio de começar a escrever um livro. Eu tenho tanto medo de ser eu. É tão perigoso. Tenho medo de escrever. Quem escreve sabe. Perigo de mexer no que está oculto - e o mundo não está à tona, está oculto nos mais profundos mares. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo. Mas é um vazio extremamente perigoso: dele as vezes me faço sentir. Sou uma escritora que tem medo da cilada das palavras: as palavras que digo escondem outras - quais? Talvez as diga. Escrever é uma pedra lançada no fundo do poço. Mais apesar do medo, ás vezes uma só linha basta para salvar o meu  próprio coração. Eu não aguento o cotidiano. Deve ser por isso que escrevo. Eu escrevo para me livrar da carga difícil de uma pessoa ser ela mesma. O resultado disso tudo é que vou ter que criar um personagem —mais ou menos como fazem os novelistas, e através da criação dela  para me conhecer. Porque eu sozinha não consigo. Será que criei uma personagem  para ter um diálogo comigo mesma? Eu inventei porque preciso me inventar. "

 

 

 

 

 

Adaptação minha com pensamentos do livro " in Um Sopro de Vida" de Clarice Lispector

 

 

 

 

       {#emotions_dlg.heart}

 



publicado por Déia Nascimento às 23:58
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 5 de Abril de 2011
Esclarecimentos

 

 

 

Toda vez que alguem me pergunta qual faculdade eu faço eu respondo: "Terapia Ocupacional." E de volta sempre vem: "O que é isso? Nunca ouvi falar." Mais eu não fico chateada, a falta de informação faz isso mesmo com as pessoas e na verdade é um profissão considerada nova em comparação ás demais, a Terapia Ocupacional existe desde as civilizações clássicas e se caracterizava o uso das atividades como meio de tratamento corpo e da mente. Mas foi só em 1791 que o Dr. Philippe Pinel então diretor do asilo de Bicêtre (França) instituiu a terapia através da ocupação iniciando assim, a reforma psiquiátrica que posteriormente foi difundida pela Europa e América. Tem-se conhecimento de oficinas terapêuticas para pacientes do hospital Pedro II (Rio de Janeiro-BR) em 1894. Em 1911 Juliano Moreira diretor da Assistência a Psicopatas no Rio de Janeiro-Br, passou a impulsionar a terapia ocupacional através da ocupação humana com a criação da colônia para mulheres onde a mesma era executada com maior intensidade.  A profissão de Terapia Ocupacional foi reconhecida na Europa em 1948 e em 1951 foi criada a Federação Mundial de Terapia Ocupacional.

 


 

 

 

 

 


Apenas em 13 de outubro de 1969 ( ano que minha mão nasceu) rs,  através do Decreto-Lei nº 938, foram definidas as atribuições do Terapeuta Ocupacional e a formação de nível superior é reconhecida, ficando o Ministério da Saúde incumbido da fiscalização do exercício profissional.Finalmente em 1987, com a Resolução COFFITO-81, o exercício do profissional de Terapia Ocupacional é revogada e redefine-se a competência do Terapeuta Ocupacional e o uso da expressão Terapia Ocupacional.

Muita história não é mesmo? Mais é magnifico perceber que cada vez mais a profissão foi ganhado reconhecimento e que concerteza chegará o dia que não precisarei mais explicar o que ela é em si. Mais caso ainda assim alguns ainda me perguntem, terei todo o prazer em responder que a Terapia Ocupacional é caracterizada pelo tratamento através de atividades. Estas sendo aplicadas de maneira direta ou indireta, física ou mental, ativa ou passiva, preventiva, corretiva ou adaptativa. Terapeutas Ocupacionais trabalham com déficits físicos, mentais (transtornos psíquicos e cognitivos) e sociais; ou seja, com tudo que dificulte ou ameace a funcionalidade do homem (criança, adulto ou idoso), para que este não seja excluído da sociedade, ou seja, a Terapia Ocupacional é o tratamento das condições físicas, mentais e sociais, através de atividades específicas para ajudar as pessoas a alcançarem seu nível máximo de funcionalidade e independência.

Resumindo: O profissional de Terapia Ocupacional busca recuperar a função humana, elevar o perfil das ações motoras e mentais, reabilitar através das atividades, promover o indivíduo na esfera biopsicosocial, ou seja, recuperar o homem em sua totalidade. Portanto, deve ser aplicada onde houver limitação funcional, seja de caráter físico, mental ou social.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora me diz se não é linda essa profissão? Poder trazer ás pessoas de volta á vida, as atividade cotidianas as suas ocupações de uma maneira adaptada não tem preço.

Pessoas que não tem o que falar e que não sabem o que falar ja me chegaram a dizer que eu passaria fome com essa profissão. É tanta ignorancia que me surpreende,rs. Os campos de atuação pra os terapeutas ocupacionais são vastos, citarei alguns:

 

Ambulatórios

Brinquedotecas

Centros de Convivência

Centros de Reabilitação

Centros de Saude

Clínicas Especializadas

Consultórios particulares

Hospitais

Instuições Penais

Secretarias de Saude

Estabelecimentos de Ensino Superior e etc.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A síndrome do pânico, as psicoses e a terceira idade, doença de Alzheimer, AVC, Síndrome de Down, Deficiência Mental, Hiperatividade, Deficiências Sensoriais, Dependência Química, Artrite, Síndrome do pânico, Paralisia Cerebral (PC), são exemplos de clientelas que necessitam do acompanhamento terapêutico.

 

 

 

 

 

 

Bem, depois de toda essa aula, acredito que vcs conheçam agora a minha futura profissão, não é apaixonante? rs. 
 

 

 

Déia Nascimento!



publicado por Déia Nascimento às 02:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Back to dreams!

 

 

 

 

É tão bom você se identificar com alguma coisa. É tão bom você querer lutar por algo, fazer sentido, ter sentido. Você saber pra que veio ao mundo não tem preço. Eu por um tempo, ou melhor um semestre,  não me senti assim e eu tinha tanto medo, eu estava tão perdida, sem rumo, sem direção. Eu me senti  deslocada, sem saber o que fazer, aonde ir, o que falar.  E então  descobri o que realmente queria, eu quero lutar pelos meus sonhos, pelos meus direitos, eu quero sentir a adrenalina até o meu ultimo fio de cabelo, eu quero me sentir util, quero me sentir realizada. Todos os meus medos, os meus anseios começaram com a faculdade, não com a entrada, mais com todo o planejamento dela em si. Desde os meus doze anos era isso o que eu sempre queria e apesar de constantemente estar mudando de idéia a respeito do curso eu sabia que queria estar um dia na UnB e eu consegui. E logo após essa vitória eu não me enchergava mais nesse sonho, eu queria acordar. Foi como se tudo que eu sempre tinha  desejado, planejado e lutado não fizesse mais sentido. Foram tempos dificieis, precisei passar por uma quase perda pra dar valor ao meu sonho de toda a vida. E eu não acordei e sim voltei pra meu doce sonho, que eu queria tanto transformar em pesadelo. Hoje mais do que nunca eu quero dar o melhor de mim, back to dreams,  eu quero aprender eu quero enfrentar esse desafio, por que sem completa-lo eu me sinto vazia, eu tenho necessidade de constante aprendizado. Desistir jamais vai passar pela minha cabeça novamente, quero sempre evoluir. E eu me sinto feliz agora. Eu consigo me imaginar uma terapeuta daqui a uns cinco anos, eu consigo me ver trabalhando na área, pertecendo á esse grupo de profissionais. Eu quero entrar de cabeça nisso tudo, não quero deixar mais nada passar independente de qualquer coisa. Por mais que as matérias sejam chatas e por muitas vezes complicadas ninguem me disse que seria fácil, e é ultrapassando obstaculos, superando limitações que eu posso me tornar cada vez uma pessoa  melhor. Estou crescendo tanto com essa faculdade e quero crescer tão mais. E isso não, eu não vou abrir mão. Eu sei que eu sou capaz, e é apenas o meu começo.

 

 

 

 “A Terapia Ocupacional traz as pessoas de volta para a vida”.

 

 

 

 

Déia Nasciemento!



publicado por Déia Nascimento às 01:55
link do post | comentar | favorito

pesquisar