links
posts recentes

O sacrificio

...

...

A utima pra você

...

...

Eles adoram fazer isso

Amoo tanto, só falta uma ...

...

Muitos, e as vezes abro a...

Estou esperando, rs

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

To bem assim...

...

...

...

Pensei em você o dia todo...

...

...

...

...

...

...

Um pouco de nostalgia, po...

...

...

...

...

...

...

...

arquivos

Julho 2013

Junho 2013

Março 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

blogs SAPO
últ. comentários
É uma história muito bonita, o filme é o meu favor...
Veja bem meu jovem, não é questão de se fazer de d...
Tem mulher que não deixa o cara pegar no se...
Tem mulher que não deixa o cara pegar no se...
Porquê tem mulher que se faz de tão d...
Porquê tem mulher que se faz de tão d...
Porquê tem mulher que se faz de tão d...
Bem, essa é a MINHA lista de namorado perfeito :)
Isso e uma babozera, namorado perfeito e aquele q ...
Sim, continuam querendo seu bem para sempre
Não se sinta tão perdida, procure achar um lado bo...
Gostei do blog :)
Essa minha Amora é uma linda msm viu! *-* se eu so...
Ah minha Amora é tão linda... te amo tanto.. seu b...
kkkkkk que lindo ele morre de ciumes!! adoro kkk
kkkkkk abestaiada neh rum! Ai ai kkk te amo linda!
Essa amora é abestaiada, kkkkkk amo-te
e que decote neh Amora, que decote... >.
Amora linda da minha vida... eu te amo tanto! Obg!...
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012
...

Ando tão insatisfeita...

 

 

 




publicado por Déia Nascimento às 23:03
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012
...

"- Não faz mal, eu vou matar ele.

- Que isso menino, matarás?

- Vou, sim. Eu já até comecei. Matar não quer dizer pegar o revólver de Buck Jones e fazer Bum! Não é isso. A gente mata no coração. Vai deixando de querer bem. E um dia a pessoa morreu."



publicado por Déia Nascimento às 00:24
link do post | comentar | favorito

...



publicado por Déia Nascimento às 00:23
link do post | comentar | favorito

...

"Incompreensível, às vezes me defino como um ponto de interrogação, nem mesmo eu sei me definir de vez em quando. Às vezes me defino como um ponto de exclamação, tão óbvio, direto e correto. Às vezes me defino como um texto comprido, longo e meloso, algumas pessoas têm a paciência para ler-me, outros dão uma lida por cima, e outros nem fazem questão. Às vezes me defino como uma frase, curta, mas extremamente direta. Às vezes me defino como um ponto, dando fim a algo que não poderia ter imaginado. Às vezes me sinto reticências, dando um tom de continuidade àquilo. Às vezes me sinto uma folha em branco, esperando ser escrita. Uma folha em branco, e vazia. Às vezes não me sinto."

 

 

 




publicado por Déia Nascimento às 00:18
link do post | comentar | favorito

...

Eu escrevo sobre amor, e muitas vezes não estou apaixonada. Muitas vezes falo sobre felicidade, mas não significa que eu estou realmente feliz. Falo sobre alguém que eu gostaria, mas muitas vezes eu apenas quero alguém que me ame também. Digo que odeio no fundo do meu coração, mas na verdade… Ás vezes só sinto vontade de falar que amo. Falo com você, mas muitas vezes não tenho nem vontade de falar oi. E tem vezes em que eu gostaria de sair, mas prefiro muitas vezes ficar sozinha. Para você ver, como as pessoas elas são estranhas relacionadas a elas mesmas. Nós falamos que amamos, ás vezes sem amar mesmo. E ás vezes dizemos que estamos triste, só para ver quem irá se preocupar com nós. Então, ás vezes é bom olhar além dos olhos. E ver se realmente aquilo é verdade. Porque muitas vezes, acabamos falando… Enquanto estamos somente quietos.

 

 

 




publicado por Déia Nascimento às 00:02
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012
...

"Quero poder lembrar-te sem que minha cabeça exploda, sem que lagrimas embacem minha visão. Quero lembrar-te apenas como passagem boa. Quero apagar os mals momentos vividos - talvez não sobre muito. Quero lembrar-te apenas como mais um. Um, daqueles do cheiro gostoso, do beijo bom, da companhia maravilhosa, da presença constante e do prazer divino. Lembrar-te para guardar, ainda, dentro do meu ser um pouco do teu. E lembra-te-ei por tanto tempo, com tantas saudades, que parecerá a cada segundo uma nova despedida."

 




publicado por Déia Nascimento às 23:59
link do post | comentar | favorito

...

 

 

 

 

"Eu pude te esperar quando você se atrasou quando marcamos um encontro. Eu pude esperar você na fila do cinema para comprar os nossos ingressos. Eu pude esperar você tomar uma bebida. para depois falar alguma coisa. Eu pude esperar você trocar de roupa para sairmos de repente. Eu pude te esperar quando você viajou. Esperei quando você tinha compromissos nos finais de semana, e não poderia passar comigo. Eu pude esperar a sua raiva passar, para agradar-lhe. Eu pude esperar você dizer que supostamente me amava. Eu pude e esperei muito de você… Eu esperei. Não espero mais… Você está demorando, e eu não consigo esperar-te por muito tempo. Desculpe, mas não posso esperar a vida passar, para em outra me amar."



publicado por Déia Nascimento às 23:50
link do post | comentar | favorito

Domingo, 5 de Fevereiro de 2012
Sim, eu ja disse...



publicado por Déia Nascimento às 02:58
link do post | comentar | favorito

...



publicado por Déia Nascimento às 02:55
link do post | comentar | favorito

...
Que eu possa respeitar opiniões diferentes da minha. Que eu possa me desculpar antes do ódio. Que eu possa escrever cartas de amor de repente. Que eu possa viajar para adorar a distância. Que eu possa voltar para dizer o que não tive coragem. Que eu pense em meu amor ao atravessar a rua. Que eu pense na rua ao atravessar o amor. Que eu dê conselhos sem condenar. Que eu possa tomar banho de cachoeira. Que eu seja a vontade de rir. Que eu possa chorar ao assistir filmes. Que eu não seduza para confundir. Que eu seduza para iluminar. Que eu não sacrifique a confiança pela covardia. Que eu tenha dúvidas, melhor do que certezas e falir com elas. Que eu faça amizades falando do tempo. Que eu possa amar mais sem contar as horas. Que eu use somente as palavras que tenham sentido. Que eu prove a comida nas panelas. Que transforme a raiva em vontade de me entender. Que eu possa soltar os vaga-lumes que prendi em potes. Que eu me lembre de ser feliz enquanto ainda estou viva.


publicado por Déia Nascimento às 02:38
link do post | comentar | favorito

...

 

 Os jardineiros sabem disso. Amam as flores e por isso cuidam de cada detalhe, porque sabem que não há amor fora da experiência do cuidado. A cada dia, o jardineiro perdoa as suas roseiras. Sabe identificar que a ausência de flores não significa a morte absoluta, mas o repouso do preparo. Quem não souber viver o silêncio da preparação não terá o que florir depois.



publicado por Déia Nascimento às 02:31
link do post | comentar | favorito

...
Você pode não ser o primeiro homem dela, o último homem dela ou o único homem dela. Ela amou antes, pode ser que ela ame de novo. Mas se ela se ama agora, o que mais importa? Ela não é perfeita - você… também não é, e vocês dois podem nunca ser perfeitos juntos, mas se ela te faz rir, te faz pensar duas vezes, e admite ser humana e cometer erros, segure-se a ela e dê a ela o máximo que você puder. Ela pode não estar pensando em você a cada segundo do dia, mas ela te dará uma parte dela que ela sabe que você pode quebrar - o coração dela. Então não machuque ela, não mude ela, não analise e não espere mais do que ela pode dar. Sorria quando ela te fizer feliz, diga a ela quando ela te deixar com raiva, e sinta a falta dela quando ela não estiver por perto.


publicado por Déia Nascimento às 02:25
link do post | comentar | favorito

...
Um dia você vai encontrar o homem da sua vida. Seu melhor amigo, sua alma gêmea, aquele que você poderá contar seus sonhos. Ele vai tirar seu cabelo dos olhos. Te enviar flores quando você menos esperar. Ele vai ficar admirando você durante os filmes, mesmo que ele tenha pago 8 reais para assistir. Ele vai te ligar para dizer boa noite só porque ele sente sua falta. Ele vai olhar no fundo de seus olhos e dizer: ‘’Você é a garota mais bonita do mundo.’’ E pela primeira vez em sua vida, você vai acreditar.

— Nicholas Sparks


publicado por Déia Nascimento às 00:59
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2012
...

Raiva. As vezes eu sinto tanta raiva. Tanta mágoa, de certas pessoas, certas situações. Tem dias que sinto vontade de sumir, mudar de país, deixar tudo pra trás,  recomeçar. Como se fosse possivel. De certas coisas, nós não somos capazes de fugir, elas nos perseguem aonde quer que vamos, independemente do que se faça á respeito. Eu queria encontrar um lugar onde eu pudesse enfim me sentir em casa, em paz, longe de tantos problemas, tantos choros e mágoas. 

 




publicado por Déia Nascimento às 23:37
link do post | comentar | favorito

...

“Dias tornaram-se semanas, semanas tornaram-se meses, meses tornaram anos.  E então em um dia nada especial, eu fui até um caderno, me sentei e escrevi nossa história. Uma história sobre uma época, uma história sobre um lugar, uma história sobre as pessoas. Mas acima de todas as coisas uma história sobre amor. Um amor que viverá para sempre.”

 



publicado por Déia Nascimento às 22:02
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2012
...

" O que vc me pede eu não posso fazer, assim vc me perde e eu perco voce, como o barco perde o rumo, como uma arvore no outono perde a cor..."

 



publicado por Déia Nascimento às 01:40
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012
...

 

Sou obsessiva. Completamente. De certa forma, creio que essa característica tenha me ajudado a ser quem sou, mas ela é burra no que se refere ao amor. Eu quero que o outro - qualquer um, qualquer um, qualquer um mesmo, quando esse um está disfarçado em nomes próprios - tenha a noção de como seria incrível viver aquele um-pouco-mais comigo. Os meu desejos… Os meus prazeres… Os meus segredos… As minhas taras… As minhas reticências… Mas a minha maior burrice é não perceber que não ter esses momentos não significa que nada disso exista, e existir é o melhor que tenho a fazer, ponto.



publicado por Déia Nascimento às 01:04
link do post | comentar | favorito

...



publicado por Déia Nascimento às 00:58
link do post | comentar | favorito

...


publicado por Déia Nascimento às 00:48
link do post | comentar | favorito

...
Vem cá. Me dá aqui a sua mão. Coloca sobre meu peito. Agora escute. Olha o tumtumtum. Você pode me ouvir? É pra você, seu besta! É por você que meu coração bate! (Ele, que de tanto bater, parou sem querer outro dia). Posso confessar? Jura que vai acreditar em mim? A verdade é que estou de saco cheio de histórias românticas. Meus casos de amor já não têm a menor graça. Será que você me entende? Eu não escrevo porque vivo amores cinematográficos e quero contar pro mundo. Não!! Eu escrevo porque eu sou uma maluca. Minha vida é real demais. Um filme B pra ser mais exata. E eu não acho graça em amores sem final feliz. Por isso, invento. Pro sangue correr pelas veias, pra lágrima cair dos olhos, pra adrenalina sacudir o corpo. Eu invento amores pra ver se eu acredito em mim. (Acredita?). Mas hoje eu estou cansada. Estou cansada de mentiras, de realidade, de telefone mudo e de músicas sem letra.


publicado por Déia Nascimento às 00:43
link do post | comentar | favorito

Os costumes me falam de coisas de fatos antigos...

E então eu me vejo sozinha como estou agora
E respiro toda a liberdade
Que alguém pode ter

De repente ser livre
Até me assusta
Me aceitar sem você
Certas vezes me custa
Como posso esquecer dos costumes
Se nem mesmo esqueci de você...

 




publicado por Déia Nascimento às 00:26
link do post | comentar | favorito

...


Foram os livros que me deram consciência da amplitude dos sentimentos. Foram os livros que me justificaram como ser humano. Foram os livros que destruíram um a um meus preconceitos. Foram os livros que me deram vontade de viajar. Foram os livros que me tornaram mais tolerante com as diferenças.

 





publicado por Déia Nascimento às 00:23
link do post | comentar | favorito

pesquisar